06/11/2013

Ex-desenhista da Disney largou tudo para fazer animações bíblicas

Depois de ficar rico e famoso, desenhista aposta em animações que preguem a Palavra de Deus
“Deus é um artista cheio de imaginação e de criatividade”, disse o veterano animador, Davy Liu, que agora é produtor de filmes independentes, além de ilustrador e diretor de arte. ”Os melhores artistas e músicos da história criaram as suas melhores obras para Deus, que merece o nosso melhor”.
Profissional experiente, trabalhou para a Disney em desenhos como “A Bela e a Fera”, “Aladdin”, “Mulan” e “O Rei Leão”. Também fez trabalhos para George Lucas e o departamento de animação da Warner Bros. Suas ilustrações marcaram as páginas de várias revistas e jornais.
Em uma entrevista recente, Liu disse que abandonou seu emprego de salário milionário como animador em Hollywood, a fim de realizar um sonho. Agora está produzindo uma série de 12 animações que espalham a mensagem do evangelho. Com confiança, persistência, sonho e paixão, Liu está determinado a oferecer o seu melhor para Deus.
Aos 19 anos, Liu tornou-se o primeiro animador chinês da Disney, onde aprendeu quase tudo que sabe. Quando estava trabalhando em “O Rei Leão” teve a vontade de criar uma série de filmes de animação com temas bíblicos. Ele explica que a trama de “O Rei Leão” é parcialmente inspirada na história de José, relatada na Bíblia.
Assim como José, Simba, o filho de Mufasa, deveria se tornar uma pessoa poderosa, mas deixou seu reino e foi para um lugar distante até que resgata sua identidade para poder assumir o trono. O filme da Disney mostra o pequeno Simba em busca de sua própria identidade até chegar à maturidade necessária para ser rei.
Com a inspiração de “O Rei Leão”, Liu decidiu que filmaria uma série de animações de histórias da Bíblia numa perspectiva diferente: a dos animais. Em 1999, aos 30 anos, renunciou o seu trabalho na Disney no auge de sua carreira. Ele começou do zero, assumindo responsabilidades por todos os detalhes do seu projeto, inclusive escrever roteiros, desenhar os cenários e criar personagens.
O artista já tem vários de seus scripts prontos, que devem virar filmes com cerca de 90 minutos de duração. Alguns deles já foram publicados em formato de livro: “Leaf Giant”, “Peixe Fire”, “Convidado da Jordânia”, e “A Festa da Royal.”.
Liu estima que cerca de 50 milhões de dólares serão necessários para a produção de todas as animações. Devido a sua complexidade, cada uma deve demorar cerca de dois anos para ser terminada. Mas Liu ainda não encontrou investidores que entendam sua proposta, que não é simplesmente ganhar dinheiro com o cinema.
“Folha Gigante”, por exemplo, é a história da Arca de Noé visto através da perspectiva de alguns dos animais que entraram nela. “Peixes de fogo” é a história de Moisés cruzando o Mar Vermelho contada pelos peixes, “Convidado da Jordânia” é a história da crucificação de Jesus vista pelo burrinho que o carregou. “O Banquete Real” é a história de Daniel contada pelos leões